domingo, 12 de junho de 2011

CUIDE BEM DO SEU AMOR!

É só o amor, é só o amor. Que conhece o que é verdade.

Cupido é considerado um dos grandes princípios do universo e até o mais antigo dos deuses. Representa a força que faz com que todos os seres sejam atraídos uns pelos outros, e pela qual nascem e se perpetuam todas as raças.

Mitologicamente, não sabemos quem é seu pai, mas é comum lhe dar Vênus por mãe, embora eu discorde de que Cupido seja filho da beleza, mas da surpresa.

Cupido não crescia e permanecia sempre menino, querendo saber o motivo, Vênus perguntou o motivo a Têmis. A resposta foi que o menino cresceria quando tivesse um companheiro que o amasse. Vênus deu-lhe, então, por amigo Anteros (o amor partilhado). Quando estão juntos, Cupido cresce, mas volta a ser menino quando Anteros o deixa. É uma alegoria cujo sentido é que o afeto necessita de ser correspondido para desenvolver-se.

Cupido era frequentemente considerado um civilizador que soube mitigar a rudeza dos costumes primitivos.

Cupido é o espanto dos homens e dos deuses. Júpiter, prevendo os males que ele causaria, quis obrigar Vênus a desfazer-se dele. Para o furtar à cólera do senhor dos deuses, viu-se Vênus obrigada a ocultá-lo nos bosques, onde ele sugou o leite de animais ferozes.

Mais jovem Cupido conhece Psique.

Psique era uma jovem tão linda que Vênus passou a ter ciúmes dela. A deusa deu ordens a Cupido para induzir Psique a apaixonar-se por alguma criatura de má aparência, porém o próprio Cupido tornou-se seu amante. Cupido a pôs num palácio, mas somente a visitava na escuridão e a proibiu de tentar vê-lo. Movidas pelo ciúme as irmãs de Psique disseram-lhe que ele era um monstro e iria devorá-la (a inveja a visitou e a curiosidade fez morada em seu coração).

Certa noite Psique pegou uma lamparina e iluminou o quarto para ver Cupido adormecido. Excitada diante da visão de sua beleza ela deixou cair sobre Cupido uma gota do óleo da lamparina, e o despertou. Por causa disso o deus abandonou-a, ressentido pela sua desobediência. Sozinha e cheia de remorsos Psique procurou o amante por toda a terra.

Psique sofre e perde o apetite, passa a não dormir, chora compulsiva sem ter o que a console. Mas quer de novo experimentar a falta de ar, o suspirar a toa, o passar da euforia á fossa, o acelerar do coração ao de novo encontrar-se com Cupido.

Em seu surtos de loucura, aceita todas as tarefas que lhe são impostas por Venus.

A primeira delas foi separar na escuridão da noite as impurezas de um monte enorme de várias espécies de grãos, porém as formigas apiedaram-se de Psique e vieram em grande número para realizar a tarefa por ela.

Cupido fica encantado com a beleza de Psique e sua disposição para o reconquistar.

E assim, por um meio ou por outro, todas as tarefas foram executadas, exceto a última, que consistia em descer ao Hades e trazer o cofre da beleza usado por Perséfone. Psique havia praticamente conseguido realizar a proeza, quando teve a curiosidade de abrir o cofre; este continha não a beleza, e sim um sono mortal que a dominou. Entretanto Júpiter, pressionado por Cupido, consentiu finalmente em seu casamento com a amante, e Psique subiu ao céu.

"Embora sem um templo, embora sem altar!"

Psique em grego significa borboleta como alma. Não há alegoria mais notável e bela da imortalidade da alma como a borboleta, que, depois de estender as asas, do túmulo em que se achava, depois de uma vida mesquinha e rastejante como lagarta, flutua na brisa do dia e torna-se um dos mais belos e delicados aspectos da primavera. Psique é, portanto, a alma humana, purificada pelos sofrimentos e infortúnios, e preparada, assim, para gozar a pura e verdadeira felicidade.

Tal como na lenda acima, o Amor somente pode crescer se partilhado.

Tem sintomas de um ataque cardíaco, mas injeta tantos bons hormônios na corrente sanguínea, que ainda não se criou remédio melhor ao jovem ou ao velho.

Hoje, dia dos namorados, muitos dos solteiros estão em busca de um par. Mas muitos casados também estão sem par por que o namoro ocorreu sem um prognóstico dos eventos que se tornariam este casamento.

Muitos estão casados há uma centena de anos mas, se você perguntar de surpresa, verá que não conhece seu par nem nas coisas que lhes são básicas.

Muitos, ainda em lua de mel, vivem o fel de não saber por que, depois de tanta luta para chegar até ali, agora sofre e se arrepende.

Vivemos uma sociedade de consumo.

Vemos!

Queremos!

Obtemos!

Descartamos, muitas vezes sem usar.

O triste é que isso vale para coisas, pessoas, e para o que aprendemos de fé, amor, religião.

Quando será que ser vai valer mais outra vez?

Por que, quando você é, não tá nem ai para o que se tem. Não passa mal nem fica sem dormir, não escuta o que os outros falam quer seja bom ou ruim, não liga pra propaganda.

É dia dos namorados e eu pergunto:

- Quanto (as) você já teve?

- Quem queria ser e quem queria ter mais no relacionamento?

Tem muita gente querendo ter um relacionamento para por na janela de casa e mostrar para o mundo “não estou sozinho (a)”.

Tem muita gente que sequer sabe o verdadeiro nome da pessoa com quem está “ficando”. Pra que?

Hoje os relacionamentos são para proporcionar experiências, experimenta-se a todos (as), quem sabe assim chega-se ao melhor. Só não se percebe que o melhor e o pior, estão dentro de cada um de nós.

Temos de ser melhores!

Melhores que o casal da propaganda da operadora de celular;

Melhores que o casal apaixonado da musiquinha melosa.

Temos que acreditar mais!

Acreditar que Deus nos criou para sermos felizes, mas que a felicidade tem de estar dentro de nós, e não no outro. Precisamos ser felizes para o mundo ser melhor!


Cuide Bem do Seu Amor

Os Paralamas do Sucesso
CUIDE BEM DO SEU AMOR
(Longo Caminho)

A vida sem freio me leva, me arrasta, me cega
No momento em que eu queria ver
O segundo que antecede o beijo
A palavra que destrói o amor
Quando tudo ainda estava inteiro
No instante em que desmoronou
Palavras duras em voz de veludo
E tudo muda, adeus velho mundo
Há um segundo tudo estava em paz

Cuide bem do seu amor
Seja quem for (2x)

E cada segundo, cada momento, cada instante
É quase eterno, passa devagar
Se o seu mundo for o mundo inteiro
Sua vida, seu amor, seu lar
Cuide tudo que for verdadeiro
Deixe tudo que não for passar

Palavras duras em voz de veludo
E tudo muda, adeus velho mundo
Há um segundo tudo estava em paz

Cuide bem do seu amor
Seja quem for (2x)

Palavras duras em voz de veludo
E tudo muda, adeus velho mundo
Há um segundo tudo estava em paz

Cuide bem do seu amor
Seja quem for (2x)





video

7 comentários:

Alex Martins disse...

Muito boa essa música.
Parabéns pelo site

Narah disse...

Nossa q tudoo essa materia "Cuide bem do seu amor" realmente as pessoas hj em diaa estão bem barrelas nesse sentido...devemos cuidar muito bem das pessoas que nos amam mesmo isso é fato!!! mas vc está de parabéns vio.. Deus continue t abençoando :)

Vanderléia Silva disse...

Parabens pelo blog, muito bom o post !!!!

Lucìlia disse...

Simplesmente,sem saber o que dizer. Parabéns pelo texto. Essa é a felicidade que procuramos e nunca alcançamos. Se dependesse só de mim. Mas não. Faz tanto tempo, ou melhor creio que vivi a vida toda na solidão que não tenho mais esperanças dela sair. Tive que me conformar.Deus abençoe a todos nós.

josenilda santos disse...

Que texto muito bonito e propício, fala de verdades escondidas ou escancaradas, que precisam ser ditas refletidas e sentidas, para que de uma vez por todas, o sentimento puro do amor adormecido, acorde para cumprir o seu papel nos corações que carecem tanto de afeto.
Parabéns!

Simone Cunha disse...

Parabéns pelo belo texto! Deus te abençoe mais e mais.

Simone Cunha disse...

Parabéns que Deus continue te usando, mais e mais!