sábado, 13 de março de 2010

Quero trazer à memória o que me pode dar esperança



O maior lema deste Blog é “Quero trazer à memória o que me pode dar esperança. Lm 3:21” e de fato, aquilo que me puder dar esperança de ver nossa música, a melhor música, melhorar ainda mais de qualidade, inda que a quantidade deixe a desejar, eu tenho tentado fazer e prometo que não esmorecerei, o Senhor me ajudando.

Daí foi que me lembrei de alguns dos corinhos que embalavam os cultos na Igreja Metodista em Jardim Damasco, quando o Pastor Jorge Ferreira de Souza, também conhecido como Jorjão, era pastor de lá.

Volta e meia, em pleno culto, o abençoado pastor “puxava” um versinho de um corinho muito antigo, como este que é uma afirmação de fé pouco comum hoje em dia, de tão cantada que foi durante algum tempo, hoje faz parte da Harpa Cristã:


Vitória Deus dará a mim, eu sei,
Vitória Deus dará a mim, eu sei.
Se eu andar em plena luz,
Confiar só em Jesus,
Vitória Deus dará a mim, eu sei.

Este ele sempre cantava com a Igreja ao findar a Escola Dominical (que a beleza de Cristo)


Que a beleza de Cristo se veja em mim
Toda sua admirável pureza e amor
Ó Tu, Chama Divina
Todo meu ser refina
Té que a beleza de Cristo se veja em mim






Confesso que não conheço histórias de origem destes corinhos, mas conheço o “poder” que há neles.

Lembrei dos corinhos passando em uma loja que vendia espelhos e depois em casa ouvindo um “jingle” de propaganda do natal passado. (Minha pequena luz)

Minha pequena luz, eu vou deixar brilhar
Minha pequena luz, eu vou deixar brilhar
Minha pequena luz, eu vou deixar brilhar
Deixar brilhar, deixar brilhar, deixar brilhar!

Na minha vida vou, eu vou deixar brilhar
Na minha vida vou, eu vou deixar brilhar
Na minha vida vou, eu vou deixar brilhar
Deixar brilhar, deixar brilhar, deixar brilhar!

Aonde quer que eu vá, eu vou deixar brilhar
Aonde quer que eu vá, eu vou deixar brilhar
Aonde quer que eu vá, eu vou deixar brilhar
Deixar brilhar, deixar brilhar, deixar brilhar!

Brilhar, brilhar, brilhar, brilhar, brilhar!

Que tem outras versões.





Então o terceiro surgiu naturalmente quando comecei a juntar os demais. (A começar de mim)

A começar em mim

Quebra corações

Pra que sejamos todos um

Como tu és em nós

Onde há frieza

Que haja amor

Onde há ódio o perdão

Para que seu corpo

Cresça assim

Rumo a perfeição


Um comentário:

Anônimo disse...

Realmente essas musicas são lindas, falam do amor de Deus de uma forma especial.Tenho boas recordações dos tempos antigos, adolecencia, coral...rsrsr. Conhece "Galhos secos?" Amei o blog...
Madame Formosa