sábado, 7 de maio de 2011

FELIZ DIA DAS MÃES 2011

Então disse Maria: "Minha alma engrandece ao Senhor e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, pois atentou para a humildade da sua serva. De agora em diante, todas as gerações me chamarão bem-aventurada, pois o Poderoso fez grandes coisas em meu favor; santo é o seu nome. Lc 1:46 – 49

Ao contrario do calendário litúrgico o calendário comercial (incluso no calendário civil) trás datas que machucam e ferem as pessoas com lembranças e sentimento que, na verdade, deveriam surgir em meio a alegrias ou boas e serenas recordações.

O calendário litúrgico nos lembra em suas marcas que todos os dias o Senhor Jesus nasce, celebra a Ceia, morre por nós e ressuscita, e nos faz compreender a mensagem do amor de Deus.

O calendário comercial quer que você consuma, não porque este ou aquele dia você deva expressar o seu amor por uma pessoa amada mas porque, se você não faz isso nesta data você não ama.

O comércio não está nem ai para o nascimento de Cristo ou sua ressurreição, mas, sem o presentinho daquela loja ou sem um bombom daquela outra bomboniere você não consegue expressar o seu amor.

O comercio tem dia da mãe, mas jamais vi eles fazendo campanha para explicar o que é ser mãe/pai/filho sábios. Sabem que presentear é gesto de amor mas, será que eles sabem o que é o tal de amor?

O comércio sabe o que é bom pra você, mas não sabe dizer quem te faz bem.

Cresci ouvindo, insistentemente, minha mãe dizer coisas como:

- Dia de mãe é todo dia! Ou

- Gerar um filho não faz da mulher uma mãe, isso qualquer animal e até chocadeira faz. O que faz uma mãe é carinho, cuidado atenção ou, se quiser simplificar, basta dizer só, amor.

Dia da mãe é o dia em que eu honro minha mãe!

Dia da mãe é o dia em que eu a obedeço!

Dia da mãe é o dia em que respeito os mais velhos e dou atenção e carinho as crianças!

Mãe é quem cria, dizem muitos.

Mãe é quem educa, falam outros.

Mãe é a face mulher do Deus Todo Poderoso, a Shekináh!

Mãe é você! Mãe sou eu!

Que neste segundo domingo de maio você, que é mãe e já não tem filho, você que é filho e já não tem mãe, você pai que é uma mãe, você homem que cria e educa e nunca foi chamado de pai nem de mãe, enfim, você homem ou mulher que hoje diz não ter o que comemorar, comemore a vida. Louve a Deus por ter sido educado e alimentado e cuidado por Deus com a ajuda de outro ser humano que lhe dedicou algum tempo.

Que hoje você tire algum tempo para orar por aqueles que hoje choram suas mães e seus filhos.

Que a Shekináh de Deus cubra sua vida como um manto suave, que Ela te conforte e dê paz!






2 comentários:

tarcio tavares disse...

Falou disse amado.Eu por exemplo não tenho minha mãe aqui, mas Shekináh me envolveu todos esses anos.

À Paz irmão!

abraços!!

Aonde as aves vão
http://tarciotavares.blogspot.com/

Juvenis da IMCN disse...

É muito bom ter uma mãe de verdade que não é como uma "chocadeira" mas que cuida dos filhos. Lamentavelmente muitos de nós ficamos órfãos de pais e mães que estão vivos, mas a palavra de Deus em Isaias 49:15 diz que Deus jamais esquecerá de nós, e é muito bom saber que não nos deixará em uma "lixeira." Glórias a Deus por nossas mães e por tudo de bom que representam!!