domingo, 13 de novembro de 2011

GALHOS SECOS




Mas pela graça de Deus sou o que sou; e a sua graça para comigo não foi vã, 1 Co15:10


Em 1970, surge no Brasil a primeira banda de rock evangélico, a Banda Êxodos. Ao som de guitarras, bateria, baixo e teclado, um grupo de adolescentes batistas canta um estilo de música não tradicional, "rock" provocando polêmica e vindo a ser até matéria de reportagem da revista VEJA na época.
(Revista Veja nº428 de 17 de novembro de 1976)

A Maneira extravagante de se vestir, cabelos compridos, ritmos de rock, pop, blues e country, letras de protesto contra emoções passageiras como drogas e o amor livre, e um novo modo de se relacionar com Deus, foi contagiante.
A Êxodos atraiu muita gente, na maioria jovens e adolescentes não evangélicos que através do louvor encontravam a verdadeira paz em Jesus Cristo.
Algo sobrenatural acontecendo justamente numa década de censura, repressão, ditadura, rebeldia e protestos impulsionados pelo movimento hippie que tinha como clichê "sexo, drogas e rock'n roll", e de Igrejas com preconceitos por ritmos diferentes dos tradicionais hinos importados de padrões ingleses e americanos. Em meio às adversidades de uma época em que os cânticos entoados pela mocidade eram "taxados" de corinhos, os integrantes do Êxodos foram usados por Deus, tocando e cantando, sob a unção do Espírito Santo, em igrejas de diversas denominações, praças públicas, encontros ecumênicos  acampamentos e festivais de música, para a glória de Deus e edificação de pessoas, um novo cântico, uma nova maneira de adoração, não apenas de palavras, mas de mudança de vida e libertação.
Os integrantes da Banda não cantaram apenas para entreter pessoas, não se preocuparam em obter lucros materiais no comércio de discos, mas sim praticar a verdadeira adoração. Muitos jovens prisioneiros do pecado, escravos do vício, foram libertos, vidas foram transformadas por Deus, flores brotaram em galhos secos, e isto sim levou os integrantes na época para apresentações e entrevistas em programas de rádio, televisão e revistas.
Devido a preconceitos contra o estilo de música não tradicional em templos evangélicos e pressões por parte de líderes e membros de igrejas contrários a adoração com instrumentos tais como guitarras e bateria, os Êxodos foram compelidos à retirada por um discreto convite e encerrar as atividades da banda em 1977. Hoje pela Graça de Deus, é possível ouvir algumas das canções que foram compostas e tocadas pela Banda Êxodos de 1970 à 1977, agora em CD, entre elas a conhecida Galhos Secos.









8 comentários:

José Linaldo de Oliveira Junior disse...

gostei demais deste post... muito mesmo! parabéns.

Pr. Linaldo Junior disse...

o comentário anterior foi meu, é que usei o login trocado... mas fica mais uma vez a palavra de parabéns por este blog.

Ale Morais disse...

que bençao este post como sempre parabens PAZ&BEM

Anônimo disse...

muito bom!!!
os galhos secos fez parte da minha adolescencia. Muito bom relembrar.
Valeu!!!!

Cristina Duarte

Pr. Vandeir Ribeiro disse...

Lindo demais este louvor, muito obrigado por compartilhar. Já estou seguindo seu blog e se você quiser me dar a honra http://missaomaanaim-news.blogspot.com/ :D

Lenilsen Nascimento disse...

Muito lindo este hino! Ouço desde a minha adolescência e não me canso.Ele sempre será atual, pois o nosso Deus continua nos sustentando a cada dia. Amém! Graça e paz!

Rebecca disse...

Amigo cada dia vc se supera, achei muito show esse seu post e fiquei triste com relação ao preconceito da banda que poderia estar aí ´´na ativa´´ mas como dito eles cumpriram sua missão evangelizando que é o papel fundamental.

Rebecca disse...

Amigo cada dia vc se supera, achei muito show esse seu post e fiquei triste com relação ao preconceito da banda que poderia estar aí ´´na ativa´´ mas como dito eles cumpriram sua missão evangelizando que é o papel fundamental.