sábado, 25 de junho de 2011

E você, o que pensa de Cristo?





Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou? Mt 16.15


Letra e Música: Charles Frederick Weigle (1871-1966)
Charles Frederick Weigle nasceu em 20 de Novembro de 1871 em LaFayette, Indiana, na família de um padeiro alemão luterano temente a Deus e sua esposa. Um dentre doze filhos, cinco meninos e sete meninas, o jovem Charles acostumou-se a ouvir seu pai orar e, a cada manhã antes do desjejum, a leitura da Bíblia era observada, nos momentos de adoração da família.
Quando Charles tinha doze anos, a Igreja Metodista de Lafayette realizou uma série de reuniões de reavivamento. Um grande número de seus amigos e colegas de brincadeiras se convenceram e foram à frente durante o curso das reuniões. Isto deixou uma forte impressão sobre o jovem Charles. Embora ele tenha resistido mais do que a maioria dos outros, certa noite uma forte conscientização de que ele estava perdido veio sobre ele e Charles converteu-se.
Conforme crescia, seu profundo interesse pela música levou-o a freqüentar o Conservatório de Música de Cincinnati, onde recebeu o treinamento que posteriormente o ajudou em seu ministério. Charles não apenas tornou-se um pregador inspirado, mas também era um talentoso compositor, tendo escrito mais de 1.000 melodias.
A melodia mais famosa de Charles Weigle, “O Que Penso de Meu Mestre”, foi o produto de um dos mais tenebrosos períodos de sua vida. Ele passou a maior parte de sua vida como um pregador itinerante e autor de canções evangélicas. Um dia, depois de voltar para casa, após uma cruzada evangélica, encontrou um nota deixada por sua esposa de muitos anos. A nota dizia simplesmente que ela (que era de uma família rica) estava farta de ser a esposa de um evangelista itinerante e que o estava abandonando.
Mais tarde, ele disse que durante vários anos seguintes sentiu-se tão desanimado que pensou até em suicídio. Ele até mesmo se perguntava se alguém realmente se preocupava com ele, mas após algum tempo sua fé foi restaurada e ele sentiu-se novamente ativo na causa de Deus. Logo sentiu-se impulsionado a escrever um cântico que seria um resumo de sua triste experiência passada.
De um coração que havia sido quebrado vieram estas palavras que Deus deu para confortá-lo.

O Que Penso de Meu Mestre
1. Vou contar-vos o que penso de meu Mestre,
   Como dEle recebi a luz e a paz;
   El' mudou-me, eu bem sei, completamente;
   Só Jesus a minha alma satisfaz.

CORO: Sempre cuidará de mim, meu Mestre,
      Com desvelo e compaixão sem fim!
      Nenhum outro tira a culpa do pecado.
      Oh! como Ele ama a mim!

2. Com a vida toda cheia de pecado,
   Na miséria e com dor no coração
   El' me ergueu com braços fortes de ternura, 
   Deu-me vida, deu-me paz, consolação.

3. Cada dia Ele vem, com segurança,
   Mais e mais me revelar o Seu amor;
   Como anelo compreender completamente
   Esse dom tão divinal, restaurador!

4. Meu maior desejo agora é honrá-Lo,
   Proclamar o que Ele fez pra me salvar;
   E cantando esse amor inigualável,
   Quero a Deus a minha vida consagrar.

4 comentários:

PC@maral disse...

Amém! Glorias a Deus!

Eu já tinha passado rapidamente aqui mas não baixei a página fiquei clicando no link do cabeçalho [risos]

Lindo hino - já colei em favoritos e já estou seguindo se tiver newsletter vou assinar!

Deus abençoe aos irmãos!

JDaniels disse...

Amen

Fabricia Soares disse...

Gostei muito :) Que o Senhor Jesus possa continuar abênçõando cada vez mais vocês. sz

Fabricia Soares disse...

Gostei mt :D Que o senhor continue abênçoando vocês para que vocês continuem fazendo essa obra linda s2